quarta-feira, 8 de março de 2017

Melhoram os prognósticos de chuvas para abril e maio no RN


O Gerente de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot, disse na última terça-feira (06), na palestra de abertura dos Seminários Técnicos 2017, que as condições oceânicas e outras variáveis melhoraram nos últimos dias. Diante do que foi analisado, a previsão de chuva dentro da média em grande parte do Rio Grande do Norte vai se concretizar, principalmente, nos meses de abril e maio.

Usando recursos ilustrativos, como imagens do satélite meteorológico e gráficos, Bristot salientou que são confortáveis as condições para chuvas nos próximos meses, com precipitações próximas à normalidade em várias regiões. O Oceano Pacífico continua com sua superfície mais fria e a Zona de Convergência Tropical (ZCIT) se mantém atuando próximo ao norte da região Nordeste.

O meteorologista destacou que os cientistas de vários países estão prevendo um período de atividade solar com menor intensidade nos próximos dois a três anos, o que poderá favorecer a manutenção das condições de chuvas no Nordeste brasileiro. Os cientistas estão analisando as possíveis influências da atividade solar no comportamento do Pacífico Equatorial, como fator importante para chuvas.


O Seminário Técnico é realizado uma vez por mês, no auditório da sede no Jiqui, com a participação de pesquisadores e técnicos da EMPARN e interessados. Antes da palestra falaram o presidente da Empresa, Alexandre Wanderley e o diretor de Pesquisa, José Simplício Holanda, sobre as atividades que serão desenvolvidas durante o ano de 2017, com foco na execução de novas pesquisas, maior produção de pintos, mudas de coco anão e sementes, como feijão, sorgo e milho.