sábado, 3 de dezembro de 2016

Morre Dinorá Simas, ex-diretora do presídio de Alcaçuz

Dinorá Simas diz que diretores não querem a Sejuc sem titular neste final de gestão (Foto: Paulo de Sousa)
Dinorá Simas foi diretora de Alcaçuz (Foto: Paulo de Sousa)
A Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) recebeu com pesar, nesta sexta-feira (2), a notícia do falecimento da diretora do Presídio Raimundo Nonato em Natal, Dinorá Simas. Dinorá sofreu um aneurisma no começo desta semana sendo submetida a uma cirurgia e infelizmente não resistiu.

Símbolo da presença feminina no Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte, Dinorá Simas Lima Deodato ingressou na Sejuc-RN por meio de concurso público em 2002, junto com mais 104 mulheres aprovadas. Dinorá deixa quatro filhos e três netas.

Dinorá Simas foi vice diretora do Complexo Penitenciário João Chaves, quando esteve à frente da ala feminina, em 2011, foi diretora de Alcaçuz, a maior unidade prisional do Rio Grande do Norte, e assumiu a direção da Cadeia Pública de Natal, em 2015.

Sobre a atuação no sistema penitenciário do RN, o trabalho como agente de segurança foi sua paixão. Firme e ao mesmo tempo simpática, ela atuou com mão de ferro contra o crime sem dispensar a feminilidade na função.

Sejuc emite nota

“O SISPEN/RN está de LUTO. É com bastante pesar e perplexidade que comunicamos ao povo do Rio Grande do Norte o falecimento da Diretora do Presídio Raimundo Nonato  em Natal/RN, a guerreira Dinorá Simas em face de complicações cardíacas no decorrer de uma cirurgia. Uma baluarte do Sistema Penitenciário Potiguar e que deu a vida pelo Sistema Prisional. Em nome da SEJUC, externo a família e aos amigos votos de pesar e sentimentos, rogo à Deus que conforte a família, transformando a dor em saudade. Vai ‘amiga velha’ se encontrar com o nosso Deus. Saudades e eternos agradecimentos pelo apoio dado a minha gestão. Wallber Virgolino”