domingo, 9 de outubro de 2016

Governador abre a 54ª Festa do Boi que deve gerar mais de 50 milhões de Reais


Foi aberta na noite deste sábado (8), a 54ª Festa do Boi, que é realizada em parceria entre o Governo do Estado do Rio Grande do Norte e a Associação Norte-rio-grandense dos Criadores (Anorc), e segue até o sábado (15), no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim.

O evento que tradicionalmente dá a oportunidade do pecuarista potiguar apresentar seus produtos e fazer importantes negócios, neste ano de 2016, deve gerar em torno de R$ 50 milhões, segundo a Anorc, e receber cerca de 500 mil pessoas, entre expositores, criadores e público em geral.

“Apoiamos a Festa do Boi e acreditamos no agronegócio porque essa é uma das principais atividades econômicas estado. Hoje, o Rio Grande do Norte é o responsável por 55% das exportações nacionais nesse mercado”, disse o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Guilherme Saldanha
 


Durante seu discurso, o governador Robinson Faria trouxe duas grandes novidades para o produtor rural, a primeira foi que a Agência de Fomento do RN (AGN) se uniu aos bancos oficiais – Banco do Nordeste e Banco do Brasil – que operam o crédito rural aqui no RN, para financiar venda de animais, na Festa do Boi, para que as fazendas voltem a receber bovinos, ovinos e caprinos após estas secas.

Em seguida, Faria contou que estará encaminhando na próxima semana, para a Assembleia Legislativa do RN, um projeto de lei para toda a cadeia produtiva (carne, frango, pescado, leite e derivados, ovos, mel) do estado, promovendo acesso dos pequenos produtores ao registro de seus produtos.

“Esses produtores estão, atualmente, submetidos às regras sanitárias federais, totalmente dissociadas da realidade local, que foram criadas apenas para fortalecer os grandes produtores. Com essa lei, nós vamos regulamentar e dar a oportunidade dos pequenos e médios produtores poderem competir com aqueles que forem maiores”, explicou Robinson.

Após a solenidade de abertura, o governador acompanhou um desfile de raças nobres de equinos, bovinos, caprinos e ovinos e em seguida foi visitar a feira.