quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

RN ocupa topo e lanterna em ranking que avalia estádios brasileiros



Os campos de futebol do Rio Grande do Norte contrastam entre si. O Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios (Sibrace), lançado nesta quinta-feira (28) pelo Ministério do Esporte, mostra que famosas praças esportivas do estado estão em patamares distintos. Atualmente, o RN tem uma das melhores arenas do país e também dois dos piores centros.

Durante dois anos de trabalho em campo, o Sibrace vistoriou 155 estádios em 129 cidades, de norte a sul do Brasil. No RN, cinco praças esportivas foram analisadas: Arena das Dunas e Frasqueirão, em Natal, Nogueirão, em Mossoró, Marizão, em Caicó e o Nazarenão, em Goianinha – no Guia de Classificação, este último aparece como estando na capital potiguar.

Os estádios que passaram pela classificação receberam notas representadas por bolas – no modelo das estrelas utilizadas para hotéis. O índice varia de uma bola, indicando os piores estados, a cinco bolas, para as melhores condições. A Arena das Dunas foi contemplada com a nota máxima, já o Nazarenão e o Nogueirão com a mínima.

Dos 155, apenas 13 estádios receberam a avaliação máxima do sistema. Além da Arena das Dunas, outras dez praças utilizadas na Copa do Mundo obtiveram a mesma classificação. A exceção foi a Arena Pantanal que registrou quatro bolas. A lista dos melhores estádios do Brasil é fechada com a Arena Grêmio, no Rio Grande do Sul e com o Allianz Parque, em São Paulo.

O estádio Frasqueirão, do ABC, recebeu três bolas. A classificação da casa dos abecedistas é a mesma obtida por alguns dos mais tradicionais estádios do futebol brasileiro. São os casos do Pacaembu e da Vila Belmiro, em São Paulo, Independência, em Minas Gerais, e São Januário, no Rio de Janeiro.



O terceiro melhor estádio do Rio Grande do Norte, dentre os cinco avaliados pelo Sibrace, é o Marizão. A praça localizada em Caicó recebeu duas bolas. Com apenas um bolinha aparecem o Nogueirão e o Nazarenão – que, além do erro na localização aparece no Guia escrito como “Nazerenão”.

Ainda para este ano, o Ministério do Esporte promete iniciar nova fase de análise, que vai classificar mais 140 estádios. Outras praças esportivas do Rio Grande do Norte poderão ser avaliadas. O sistema de classificação tem validade de três anos, com os gestores dos estádios tendo a chance de solicitar nova avaliação antes do fim do período.

Do Portal no Ar